Facebook YouTube Linkedin
Publicado em 23 de abril de 2019 às 17:57

Práticas de segurança online que todo mundo precisa saber

A troca excessiva de informações digitais pode ter consequências, principalmente nas redes sociais.

De 2015 até 2021, o cibercrime custará para o mundo US$ 6 trilhões por ano. Os dados foram divulgados pela Cybersecurity Ventures, umas das principais pesquisadoras sobre economia global cibernética, que reúne fatos, números e estatísticas sobre o tema. Este valor representa a maior transferência da história e poderá chegar a ser mais lucrativo que o comércio de drogas ilícitas.

Com o avanço das tecnologias, que trouxeram maior facilidade de compartilhamento de informações, velocidade e interatividade entre os usuários, também houve um aumento de ataques cibernéticos, como recentemente o caso do Collection #1, no qual endereços de e-mails de 773 milhões de pessoas e mais de 21 milhões de senhas foram vazadas na internet.

A troca excessiva de informações digitais pode ter consequências, principalmente nas redes sociais. É por isso que é aconselhável limitar o acesso ao que outras pessoas podem ver, revisar as permissões concedidas com certa regularidade e configurar as opções de privacidade disponíveis em cada uma das redes sociais. Nesse sentido, o mais seguro é sempre evitar publicar o que você não gostaria que o público visse.

Por isso, é essencial manter hábitos de segurança da informação para que se possa aproveitar a tecnologia com mais tranquilidade. Abaixo, listamos algumas atitudes que um usuário não pode deixar de tomar para ficar seguro online:

Realize backup das informações mais importantes de forma regular

Nunca se sabe quando podemos ser vítimas de um malware ou algum problema que possa afetar nossos dispositivos, realizar o backup de suas informações é fundamental. De acordo com pesquisa recente da ESET, 87% dos usuários fazem backup de suas informações, principalmente em HDs externos e na nuvem, escolhendo prioritariamente documentos de trabalho ou estudo, fotos e senhas. Apesar de ser um número alto, o backup precisa ser uma unanimidade. Proteja suas informações, e não espere algum problema para perder seus arquivos.

Não compartilhe ou envie arquivos antes de verificar se são seguros

O compartilhamento de anexos e links infectados via e-mail, WhatsApp, redes sociais e outros serviços é mais comum do que se possa imaginar. É essencial, antes de direcionar qualquer arquivo para os seus contatos, verificar ser a fonte é confiável.

Atualize as senhas e utilize autenticação de dois fatores

Alterar as chaves de acesso para cada uma das contas pode evitar complicações. A SplashData divulgou sua pesquisa anual que mostra as senhas mais utilizadas pelas pessoas ao longo de 2018. A primeira posição ficou com a senha “123456”, seguida por “password”, que é a tradução da palavra “senha” em inglês. É o quinto ano consecutivo que estes acessos figuram no topo de ranking.

Portanto, tente criar senhas robustas, ou seja, que incluam números e o mínimo de 8 caracteres, e usar combinações diferentes para cada serviço. Para ajudá-lo a lembrar várias senhas diferentes, você utilizar um gerenciador de senhas. Com essa ferramenta, é possível armazenar o nome de usuário e a senha de cada plataforma e atualizar as informações toda vez que fizer uma alteração.

Além disso, muitos sites, como o Gmail, facebook, Instagram, Twitter e outras plataformas, possuem o duplo fator de autenticação, que é uma camada de segurança adicional que ajuda a impedir que alguém acesse suas contas sem o seu consentimento. Sempre que possível, é importante adotar essa medida.

Atualizar dispositivos

Uma das primeiras coisas que devemos fazer quando nos referimos à segurança informática é garantir que o computador esteja com a mais recente versão do sistema operacional e dos programas de software.

Essa atitude é imprescindível para prevenir ataques como o do ransomware WannaCry, que se aproveitou de uma fragilidade em computadores baseados em Windows. Isso ocorreu, pois, muitos usuários do sistema operacional da Microsoft ainda não haviam instalado patches e revisões recomendados pelo fabricante. Essa atualização é fundamental para impedir que o sistema fique vulnerável, o que minimiza as oportunidades para cibercriminosos extraírem dados dos usuários.

Todo o cuidado com as informações que divulgamos ou repassamos é imprescindível para nos manter seguros. Além disso, pense como um cibercriminoso: as informações que você compartilha podem ser usadas contra você? Caso a resposta seja sim, melhor não compartilhar.

Fonte: https://olhardigital.com.br/fique_seguro/colunistas/camillo_di_jorge/post/boas_praticas_de_seguranca_cibernetica_que_todo_usuario_deveria_adotar/82874


Publicado em 03 de julho de 2019 às 10:30

Dropshipping: vale a pena para o seu ecommerce?

Entender o que é dropshipping é o ponto de partida para e-commerces que querem saber se essa é uma boa alternativa de venda. É preciso analisar a fundo os aspectos desse conceito para de fato ter certeza de que sua utilização é benéfica para o negócio. No Google Trends, é possível observar que o interesse […]

Publicado em 26 de junho de 2019 às 17:40

Vírus em celular?

O trabalho remoto está cada vez mais presente na vida dos brasileiros. Segundo pesquisa, 69% dos profissionais de médias e grandes companhias trabalham fora da empresa ao menos 25% do tempo. Além dos tradicionais notebooks, a maioria usa smartphones para acessar dados corporativos e isso pode ser perigoso se as empresas não criarem políticas de […]

Publicado em 26 de junho de 2019 às 17:03

Conheça as cidades inteligentes

Nove em cada dez brasileiros viverão em áreas urbanas em 2030, segundo projeções da Organização das Nações Unidas. Hoje, essa proporção já está na casa dos 85%, de acordo com o censo do IBGE. Essa concentração populacional traz um enorme desafio para os gestores e apreensão para as pessoas diante dos problemas que acarreta. A […]

ESTÁ INTERESSADO
EM NOSSOS SERVIÇOS?

Preencha o formulário para ser contactado por um de nossos profissionais