Publicado em 11 de maio de 2020 às 15:48

Dicas da neurociência para melhorar o Home Office

O trabalho home office pode ser motivado por uma situação emergencial, como aconteceu na quarentena contra o covid-19. O cérebro, contudo, costuma estranhar o novo contexto. “Isso porque, ao acordar até chegar ao escritório, aproximadamente 40% das atividades realizadas são inconscientes e autômatas, incluindo escovar os dentes e pegar o transporte”, descreve a neurocientista Thaís Gameiro, sócia-fundadora da Nêmesis Neurociência Organizacional. “O cérebro atua assim para poupar energia”, explica. Quando a rotina e o ambiente de trabalho mudam, há a necessidade de mais concentração em atividades que antes passavam batidas, gastando recursos e gerando cansaço. Além disso, a neurocientista lembra que assimilamos informações do ambiente de forma inconsciente, que também interferem na produtividade.

“O escritório frequentado diariamente emite ‘pistas’ de que é hora de trabalhar. Sua cadeira, mesa, sala, entre outros, são fatores ambientais que influenciam inconscientemente nessa disposição”, informa. Já a casa pode transmitir informações opostas, de que lá é um local de descanso e para a família.

A boa notícia é que, por ser um órgão plástico, o cérebro é capaz de produzir novas conexões e fixar hábitos inéditos para potencializar o trabalho em casa. Dicas simples ajudam nessa tarefa!



Fonte: https://www.uol.com.br/vivabem/listas/8-dicas-da-neurociencia-para-aumentar-a-produtividade-no-home-office.htm